10 coisas que TEM de saber antes de abrir uma empresa

Todos os passos a dar, desde a concepção do projecto ao dia em que efectivamente tudo começa.

 

entrepreneur-593357_1920-e1445534342446

Nesta fase, aquela ideia que andava a fervilhar na sua mente já está madura e devidamente estruturada, já sabe que forma jurídica ele irá tomar. É, pois, hora de avançar.

1. Desenvolva o plano de negócios – detenha-se com particular atenção nos seguintes aspetos: filosofia de projeto (o que é, missão e valores, a quem se dirige, etc.), análise de concorrência, relações públicas e Marketing, projeções de lucro e orçamento, obras necessárias, perfil de gestão.

2. Estabeleça o plano de Marketing – este deve incluir: análise diagnóstica, análise SWOT, definição de objetivos, opções estratégicas, Marketing-Mix e plano financeiro.

marketing-e1445532190550

 

3. Procure financiamento – é muitas vezes a parte mais crítica de todo o processo. Além do crédito bancário, há outros recursos. Sugerimos-lhe três programas:

Passaporte para o Empreendedorismo;

Vale Empreendedorismo;

FINICIA Jovem.

Em Portugal, há verbas disponíveis para startups, quer nas sociedade de capital de risco, quer junto dos “business angels”, isto é, investidores particulares (embora 80% do financiamento a startups ainda provenha do sistema bancário). A escolha depende sobretudo do perfil do empreendedor e das necessidades e dos objetivos do negócio em si. Grosso modo, o que distingue estes dois tipos de investidores é a proximidade: enquanto nas sociedades de capital de risco o acompanhamento é mais técnico e distanciado, os “business angels” são sócios ativos, oferecendo não só o dinheiro, como também a rede de contactos, o conhecimento, a experiência de gestão e, não menos importante, o seu tempo. O único senão é que estes “anjos” preferem ideias já com alguma validação de mercado.

atelier-business-angels-e1445533921136

Antes de submeter uma proposta, pondere os seguintes aspetos: perfil dos promotores do projeto (se está empregado ou não, grau de compromisso com o projeto, se procura muita autonomia ou quer acompanhamento na gestão), fator de inovação e de diferenciação da ideia, montante necessário, ambição do projeto (por exemplo ambição internacional), etc.

4. Passos Administrativos – hoje em dia, nem é preciso sair de casa para abrir uma empresa. Nos portais Empresa Online ou Empresa na Hora consegue fazer todo o processo. Se preferir, tratar de tudo presencialmente, recorra aos balcões Empresa na Hora disponíveis nas Lojas da Empresa.

5. Escolha o nome – é uma decisão fulcral; na verdade, é a primeira decisão de Marketing a tomar. Do nome espera-se que seja original, curto, soe bem, fique no ouvido e, muito importante, identifique, de alguma forma, o seu negócio. Esqueça as modas (“Maria Qualquer Coisa”), evite nomes comuns (Talho Central, por exemplo) e cuidado com os termos em Inglês (devem ser de fácil compreensão ou conhecimento geral, como no jornal Record ou nos seguros de saúde Medicare). Considere abordar um especialista em naming.

naming

6. Defina o slogan – “O que é Nacional é bom”, “A cantar desde 1919”, ou “O algodão não engana” – estes slogans atravessaram gerações e ganharam uma existência própria, eternizando as empresas, marcas ou os produtos que representam. Inspire-se nestes slogans de sucesso e aposte em algo curto, ritmado e musical (“O bom sai bem”, da Pescanova, é paradigmático), que destaque a vantagem, o poder ou o interesse do produto para o cliente (“O comando é meu” – MEO). Criar surpresa ou esboçar um sorriso no rosto também funciona (“É muita fruta” – Sumol). Confira estas e outras dicas para um slogan de sucesso.

slogan7. Desenhe o logótipo – o logótipo é a assinatura institucional e a base da identidade visual da empresa. Por isso, deve espelhar o conceito e o caráter desta, os seus valores, a sua missão e aquilo que a distingue no ramo de atividade em que se inserem. Conseguirmos associar de imediato um logo à respetiva empresa ou marca diz muito do êxito daquela. Aliás, há logos que se convertem em verdadeiros ícones, sejam tipográficos, como o da Coca-Cola, ou pictogramas, caso do crocodilo da Lacoste. Em suma, não se trata apenas de um desenho bonito: requer muito trabalho, pesquisa e criatividade.

logo-e1445531774137

8. Crie o website – se nos anos 80 não estar na lista telefónica da sua região era não existir, hoje pode dizer-se o mesmo do não estar online. Para a sua empresa, ter um website significa ter uma porta aberta 24 horas por dia, todos os dias do ano. Mas, para o seu target querer entrar, convém que a montra também seja apelativa. O site será o seu cartão de visita dinâmico e interativo, ganhando terreno face às formas tradicionais de publicidade por ser muito mais barato, flexível e duradouro. Mais uma vez, trata-se de um instrumento que deve ser criteriosamente planeado, desde a concepção do layout à implementação do design do mesmo.

web-e1445530518931

9. Otimize o website – com certeza já ouviu falar de SEO (Search Engine Optimization), um conjunto de estratégias cujo propósito é potenciar o crescimento da visibilidade dos sites, mediante a obtenção de um melhor ranking nas páginas de pesquisa dos motores de busca. Surgir em primeiro lugar nos resultados orgânicos do Google significa ter maior impacto, o que é especialmente importante para negócios modestos com orçamento limitado para outros canais de Marketing. Crie ou melhore o seu website com a ajuda de um consultor SEO, e arrase a concorrência.

10. Aposte nas redes sociais – “O conteúdo é fogo e as redes sociais são a gasolina”. Esta analogia, usada pelo consultor de redes sociais norte-americano, Jay Baer, diz muito da importância que estas plataformas têm hoje em dia, em particular para as empresas e marcas. A gestão de redes sociais não é fácil, e também não é algo que se faça em 15 minutos de manhã, se quiser obter bons resultados. De acordo com uma pesquisa da Hubspot, 59% dos Marketers gastam 6 horas ou mais por semana entre Facebook, Twitter, Linkedin e afins. Daí que investir num plano de Social Media Marketing, trabalhando com especialistas em gestão de redes sociais, seja fundamental.

fb-e1445531167548

Digamos que esta é a espinha dorsal do seu projeto. Mas em torno dela, existe um sem-número de ramificações que dependem em muito do tipo de negócio que vai lançar. Vamos a dois exemplos:

    1. Suponhamos que se trata de um restaurante de rua: Para lá do espaço físico com as devidas obrigações relativamente à segurança (como por exemplo ter extintores ou ter o certificado de Higiene e Segurança no Trabalho), os custos fixos com renda/pagamento de empréstimos, consumíveis, limpeza, contabilidade ou seguros, há uma série incontornável de despesas de investimento para a qual terá de se preparar. Esta inclui a criação de um projeto arquitetónico para o espaço, a aquisição de equipamento básico e informático, software, de um sistema de climatização, de som e imagem, etc. Lembre-se igualmente da imagem que pretende dar ao restaurante. Diferenciar é a palavra de ordem, por isso aqui a intervenção de um designer de interiores assume uma enorme importância, afinal, pretende-se que o espaço seja concomitantemente funcional, aprazível e acolhedor. No que toca à aparência exterior, vai precisar de uma comunicação visual forte e coerente: reclamos luminosos, vinis, design de menus com fotografias das suas especialidades, panfletos para anunciar a abertura do local, etc., são elementos de igual pertinência.
       restaurante-e1445533333146
    2.  

    3. Imaginemos agora o caso de uma produtora de eventos:
      Aqui os seus parceiros e canais de divulgação são bem mais importantes do que o espaço ou a aparência exterior onde vai desenvolver a atividade em si. Terá de contar com profissionais qualificados em áreas como a produção audiovisual e animação digital, locução – para anunciar ou reportar os eventos que irá patrocinar com o maior brilhantismo; animação – imagine uma festa para crianças com palhaços, catering – a inauguração de um museu, e decoração – um baile de gala, por exemplo. Precisará igualmente de uma boa assessoria de imprensa. E claro, mais uma vez, de serviços de design gráfico, designadamente na elaboração dos seus flyers, convites, etc.
       3d-e1445533767526

Naturalmente, este pequeno guia pretende apenas orientá-lo de forma breve, rápida e simples para a viagem que está prestes a empreender. Ainda assim, esperamos tê-lo auxiliado nesta missão.

Dito isto, aperte o cinto. A aventura começa agora.

Num mundo em constante mudança, a única garantia para não falhar, é não corrermos riscos. – Mark Zuckerberg, Cofundador e CEO do Facebook

O segredo da liderança é simples: Faz aquilo em que acreditas. Pinte um quadro do futuro. Vá. As pessoas irão atrás de si. – Seth Godin, autor de best-sellers sobre negócios e Marketing em Tribes: We Need You to Lead Us.

cola-612853_1280-e1445534063199

O teu tempo é limitado, por isso não o desperdice a viver a vida de outra pessoa. Não se deixe armadilhar pelos dogmas – que é a mesma coisa que viver pelos resultados do que outras pessoas pensaram. Não deixe que o ruído das opiniões dos outros saia da sua própria voz interior. E, mais importante ainda, tenha a coragem de seguir o seu coração e a sua intuição. Estes já sabem, de alguma forma, aquilo em que verdadeiramente se vai tornar. Tudo o resto é secundário. – Steve Jobs, Cofundador e antigo CEO da Chairman Apple Inc.

Leitura recomendada: Como Vencer – Se eu sou Capaz, Você Também é!, de Mark Cuban

1507-1-e1445530689125

ProKubo é uma plataforma de trabalho remoto nas áreas de Marketing, Design e Comunicação, que serve como intermediário entre profissionais freelancers ou empresas, e quem precisa dos seus serviços. Experimenta, é Grátis!

Fontes: E-Konomista; PME; Empresa na Hora

 

The following two tabs change content below.
Rita Matos

Rita Matos

Licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto. Iniciou a carreira na TVI, onde foi correspondente na região de Trás-os-Montes durante cerca de 3 anos e meio. Atualmente exerce funções ligadas ao Marketing. É também formadora e escritora. Tem duas obras literárias publicadas: "Ruivo-Tomate" (poesia) e "Ponto Zero" (prosa), esta última pela Coolbooks, da Porto Editora.
Rita Matos

Últimos posts de Rita Matos (ver todos)

Sobre o Leopardo.pt

O Leopardo.pt nasceu da necessidade da existência de um portal de informação destinado a ajudar empresários, empreendedores, e em geral, todos os que se interessam pelas temáticas da Gestão e da Contabilidade, fundamentais no mundo dos negócios.
© 2015 Leopardo.pt | Todos os direitos reservados

Newsletter

Back to Top