Comércio Investe financia 657 projectos de modernização

Apoio cedido na segunda fase do programa de modernização comercial tem associado investimento global de 48 milhões de euros. Se todos os projectos se concretizarem, o potencial é de criação de 1.100 novos postos de trabalho.

O programa Comércio Investe, que por decisão do actual Executivo substituiu o anterior ModCom, que visa apoiar projectos de modernização do comércio tradicional, vai apoiar mais de 650 projectos. O prazo de apresentação de candidaturas decorreu entre 13 de Fevereiro e 13 de Abril últimos.

Em comunicado emitido esta segunda-feira às redacções, o IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação divulgou que “na segunda fase deste programa, foram aprovados pelo IAPMEI 657 projectos de modernização comercial, entre projectos individuais e projectos conjuntos. Este conjunto de projectos agora conhecido tem “associado a nível nacional um investimento superior a 48 milhões de euros”.

Segundo a mesma fonte, estão em causa “mais de 950 empresas”. Se os projectos agora aprovados forem concretizados, há um “potencial de mais de 1.100 novos postos de trabalho ligados à actividade comercial”.

Nesta fase, “o montante de incentivo não reembolsável” a ceder pelo IAPMEI é de “20 milhões de euros”, destaca o organismo. Recorde-se que o Comércio Investe, assim como já o era o Modcom, é financiado através da taxas pagas pela emissão de licenças de novas instalações ou de remodelação de unidades já existentes, pelos grupos de dimensão maior de retalho alimentar e especializado não alimentar.

O programa, cuja forma de “incentivo não reembolsável” pode atingir até 40% das despesas elegíveis em projectos individuais e 45% das mesmas em projectos conjuntos, pode ainda ser completado, com uma “ajuda financeira ” adicional para as empresas executarem os seus investimentos, de “uma nova linha de crédito suportada pelo sistema de garantia mútua no valor de 20 milhões de euros”.

Nesta fase, a região Norte reuniu 35% do total dos projectos aprovados, “com 231 candidaturas apoiadas, que agregam 40% do investimento nacional “, e recebendo um incentivo de 8,3 milhões de euros.

O restante apoio a ceder nesta fase do Comércio Investe será distribuído em 6,4 milhões para a região de Lisboa e Vale do Tejo (195 projectos); 3,4 milhões de euros para o Centro (151 candidaturas); 994 mil euros para o Alentejo (41 projectos) e 750 mil euros para o Algarve (39 projectos).

Fonte: Jornal de Negócios

Sobre o Leopardo.pt

O Leopardo.pt nasceu da necessidade da existência de um portal de informação destinado a ajudar empresários, empreendedores, e em geral, todos os que se interessam pelas temáticas da Gestão e da Contabilidade, fundamentais no mundo dos negócios.
© 2015 Leopardo.pt | Todos os direitos reservados

Newsletter

Back to Top